Topo

João Batista Mariano Carneiro morre em São Paulo

João Batista Mariano Carneiro morre em São Paulo

“João Cruzeiro do Sul” estava em tratamento na capital paulista

Não haverá velório. O corpo do empresário João Batista Mariano Carneiro (foto/acervo da família) será cremado em São Paulo. O PROGRESSO levantou que será celebrado um culto em Imperatriz, em data a ser anunciada. João Batista Mariano Carneiro foi homenageado com o Título de Sócio Benemérito da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII). O industrial Alair Chaves de Miranda, diretor da instituição, enfatiza o empreendedorismo do empresário, ratificando ter ele contribuído significativamente com o fortalecimento do pensamento associativista da cidade

 

O empresário João Batista Mariano Carneiro, 80, mais conhecido por João Cruzeiro do Sul, morreu no início da noite de segunda-feira, 17, em São Paulo (SP), após sofrer parada cardíaca. Na capital paulista, ele estava se recuperando de uma cirurgia no coração.

 

De acordo com as informações levantadas por O PROGRESSO nessa terça-feira, 18, o empresário faleceu às 18h30 de segunda-feira.

 

Natural de Catalão (GO), João Batista Mariano Carneiro chegou a Imperatriz em 1970. Começou a empreender cedo, participando ativamente do processo de fortalecimento da economia local e regional.

 

Pioneirismo – Quando a cidade dava os primeiros passos no sentido de atingir o atual estágio de desenvolvimento, o empresário, visionário, começou a investir no setor comercial. Iniciando um consolidado grupo empresarial capitaneado pelo Armazém Cruzeiro do Sul, localizado na rua Minas Gerais, 236, canto com a avenida Getúlio Vargas, Centro.

 

Inicialmente, João Batista Mariano Carneiro montou uma usina de beneficiamento de arroz. Depois, passou para distinta área. Observando um nicho promissor que começava a surgir em Imperatriz, passou imediatamente para o comércio atacadista. Deu certo, ou seja: saiu-se exitoso da investida.

 

O dia ainda não havia acabado, quando o desbravador empreendedor, então apenas conhecido por João Batista Mariano Carneiro, inaugurou, em 1967, o Armazém Norte Sul, que ficava situado nas margens da Rodovia Belém-Brasília (BR-010), entre as hoje conhecidas avenida Getúlio Vargas e Dorgival Pinheiro de Sousa, bem na entrada da cidade, região também conhecida por Entroncamento, principal “cartão postal” da “Princesa do Tocantins” e “Portal da Amazônia”.

 

União – Durante o pequeno espaço de dois meses, Imperatriz recebeu outro arrojado empreendedor. Trata-se de Said Azis Saad, com quem João Batista Mariano Carneiro constituiu sociedade. A parceria entre os dois demorou cinco anos. Foi quando, fruto do trabalho conjunto, a empresa mudou de nome, deixando de ser Norte Sul para chamar-se Armazém Asa Norte. Foi, aí, então, que João Batista Mariano Carneiro decidiu abrir as portas do hoje solidificado Armazém Cruzeiro do Sul, com carteira de clientes em diversos municípios sul-maranhenses.

 

Na Série “Pelas Ruas e Avenidas da Cidade”, publicada em O PROGRESSO, o jornalista Wilton Alves, o Coquinho, conta que Said Azis Saad e João Batista Mariano Carneiro perceberam que Imperatriz tinha uma nova vocação, que era se transformar no maior e mais importante centro atacadista de todo o Norte-Nordeste do país.

 

Diversos – O jornalista, pesquisador e escritor Edmilson Sanches, ressalta que o sucesso nos negócios iniciais conduziu João Batista Mariano Carneiro para outros e diversificados empreendimentos: além do tradicional Armazém Cruzeiro do Sul (Jotabê Produtos Alimentícios e Transportes Ltda.), vieram, entre outros negócios, a Renovadora de Pneus Brasil Ltda, em Imperatriz, e a Renovadora de Pneus Cinco Estrelas Ltda. (mais conhecida como Renovadora de Pneus Cruzeiro do Sul, em Açailândia, ambas administradas pela filha e sócia Elaine Cortez Carneiro); a Fazenda Mangueira (próxima ao povoado Cachorro Sentado, na zona rural de Açailândia - MA); a GCS Patrimonial Ltda, "holding" das empresas não financeiras do Grupo.

 

“O empresário também dedicou-se aos movimentos da categoria empresarial e foi diretor, inclusive vice-presidente, da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz. Na gestão do presidente Francisco Neudson Claudino foi tesoureiro, integrando quadro de diretores como Francisco Santos Soares (o Franciscano) e José Coelho Batista”, complementa Sanches.

 

Homenagem – O empresário João Batista Mariano Carneiro foi cidadão de vários lugares, estando aqui e noutras plagas. Mas, da Câmara Municipal de Imperatriz, recebeu a Medalha Barão de Coroatá, em 2000.

 

João Batista Mariano Batista Carneiro, o João Cruzeiro do Sul, com mais de 50 anos residindo em Imperatriz, era pai de Jane, Anne, Elaine, Juliana e João Batista Mariano Carneiro Filho, conhecido por “JB”.

 

Disseram – Amigos do empresário lamentaram sua morte, por meio das redes sociais. “Lamento o falecimento de João Mariano, popular Cruzeiro do Sul. Grande empresário, empreendedor nato, amante de Imperatriz e amigo que muito admirava. Deus o receba e conforte seus familiares”, disse o médico otorrinolaringologista Ubirajara Pereira Filho.

 

“Uma grande perda, a cidade realmente sentirá a sua falta; um homem que em muito contribuiu e, com certeza, teria muito com o que contribuir com a nossa cidade e as nossas causas”, lembrou o empresário Atenágoras Reis Batista.

 

“Um empresário arrojado, assim como são os homens responsáveis pelos grandes feitos. O meio empresarial sentirá a sua falta, assim como outros segmentos em que o mesmo esteve envolvido”, frisou o empresário Francisco da Silva Almeida, Chico Brasil, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Imperatriz.

 

Notícias mais lidas:



Olá, deixe seu comentário para João Batista Mariano Carneiro morre em São Paulo

Enviando Comentário Fechar :/

Sistema CNDL

[CNDL] [FCDL] [CDL] [CDL Jovem] [SPC Brasil]