Topo

A CDL

A integração dos lojistas

Fundada em 12 de outubro de 1974, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) veio atender à necessidade de maior integração e organização dos lojistas locais, tendo em vista a defesa de seus interesses e a prestação de serviços. Sua primeira presidente foi à empresária Djelma da Silva Guimarães, que contou, para a fundação, além do natural apoio de empresários locais, com o apoio do então presidente da CDL de São Luís, Aroldo Cavalcante. A CDL começou com vinte associados e hoje conta quase mil.

No período de julho de 1974 a julho de 1988, Djelma da Silva Guimarães presidiu a entidade; de julho de 1988 a abril de 1993, Vilson Estácio Maia foi o presidente da CDL; sucedeu-lhe Francisco da Silva Almeida, de abril de 1993 a abril de 1995; Roberto Cassemiro Dias presidiu a CDL no período de abril de 1995 até fevereiro de 1997, quando Osvaldo Rodrigues Marinho assumiu o cargo, sendo reeleito em março de 1999, para o segundo mandato; em 2001, elegeu-se mais uma vez Francisco da Silva Almeida.

A política de qualidade, missão e objetivos da CDL

A política de qualidade da CDL visa a satisfazer as necessidades e expectativas dos filiados, oferecendo-lhes sempre novos serviços e soluções. A missão é contribuir para a integração da classe lojista e fornecer informações confiáveis, seguras e rápidas sobre decisões de crédito. Os principais objetivos são: promover o companheirismo e criar um clima propício à cooperação e troca de experiências, disseminar informações, administrar o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), bem como outros serviços de interesse da atividade comercial, promover campanhas, feiras, seminários, palestras e outros meios necessários ao aprimoramento cultural e profissional da classe.

Atuação política e comunitária

Desde sua criação, a CDL vem se preocupando em participar efetivamente do dia a dia de Imperatriz. Por isso, sempre esteve atenta às mudanças, principalmente políticas, prestando apoio às decisões que visam beneficiar o município e oferecendo sugestões relativas a propostas voltadas para o desenvolvimento local.

A atuação comunitária da entidade também merece destaque. Com frequência, a CDL colabora com entidades comunitárias que necessitam de apoio, desenvolve campanhas de conscientização da população, promove cursos e palestras sobre temas de interesse geral, bem como colabora com entidades sem fins lucrativos.

Exemplos de grandes realizações com reflexos sociais: a campanha Eu Amo Imperatriz, lançada no início da década de 80 (na qual a maior beneficiada foi à cidade, que teve revitalizada a sua imagem), a reconstrução do Calçadão e, mais recentemente, a recuperação da Praça da Meteorologia (hoje praça dr. Antônio Régis de Albuquerque).

Últimas realizações

Para a expansão e melhoria dos serviços oferecidos a seus associados, nos últimos dois anos a CDL fez significativos investimentos no SPC, adquirindo equipamentos que permitiram maior velocidade de processamento e maior agilidade.

Na área de serviços, destaque para a interligação dos serviços via on line, possibilitando que o associado consulte, registre e recupere clientes sem sair da sua loja, o que se seguiu da integração ao projeto de interligação dos SPCs em nível nacional.

Em 1998, a entidade investiu na instalação do Palácio do Comércio e Indústria (PCI), em parceria com a Associação Comercial (ACII) e o Sindicato do Comércio Varejista (Sindicom), projeto que já incluía a construção de um auditório.

A CDL também tem realizado importantes eventos, como seminários sobre vendas, formação de preços e custos, marketing, qualidade no atendimento, ações básicas para a qualidade e cursos em várias áreas relativas ao comércio lojista.

Também com o objetivo de obter know-how, a CDL imperatrizense tem enviado representantes aos mais importantes eventos nacionais, como a Convenção Nacional do Comércio Lojista, o Seminário Nacional de SPCs e outros encontros.

A esse respeito, foi adotado, ainda, o Programa de Qualidade Total, com a finalidade de satisfazer às necessidades dos clientes internos e externos, proporcionando aos funcionários acesso a informações sobre diversas questões de alta relevância.

O programa incluiu temas como relações humanas, combate ao desperdício e valorização da pessoa e do seu trabalho, propiciando, sem dúvida, revitalização do quadro de pessoal com inegáveis reflexos positivos sobre as atividades internas e externas.

Notícias mais lidas:

Sistema CNDL

[CNDL] [FCDL] [CDL] [CDL Jovem] [SPC Brasil]